Metodologia

MAR~

O Modelo de Acção Reflexão, assenta em 3 eixos que se complementam mutuamente:

Equipa Multidisciplinar em Acção-Reflexão

O modelo fundamenta-se na ideia circular de que é necessário pensar o que se vai fazer, procurar fazer o que se planeou, e finalmente pensar e reflectir sobre o que foi feito. Assim, existem momentos de 1h reflexão e planeamento prévios às sessões (Reunião Prévia), momentos de reflexão após a sessão (Reunião de Balanço) de 1:30h, e uma Reunião Semanal de discussão de caso de 3h. O tempo das sessões é de 2:30h. Procuramos equilibrar o tempo de intervenção com o tempo de reflexão, e acreditamos que esta é uma das chaves que nos permite apostar na continuidade da nossa resposta.

Princípios fundamentais de um setting terapêutico em meio natural

A migração dos princípios fundamentais de um setting terapêutico para meio natural: consistência, a continuidade, a previsibilidade e a intencionalidade, reflectidas na constância do grupo e da equipa técnica ao longo de uma mesma intervenção, o balizamento previsível dos dias e horas das sessões que se repetem ciclicamente, a sequência previsível de acções numa sessão, e o afinado trabalho terapêutico de escuta e receptividade. Esta estrutura permite criar um ambiente de pertença, confiança e segurança para os jovens.

O Mar e o Surf como mediadores terapêuticos

O Mar e o Surf aliam-se para proporcionar uma multiplicidade de experiências, desafiantes e reparadoras, ao longo das nossas sessões; De facto, têm-se multiplicado as investigações recentes acerca dos benefícios do contacto com o mar para o ser humano, confirmando aquilo que testemunhamos desde 2017, ao nível da regulação física, emocional, relaxamento e estimulação sensório- motora. O mar é um poderoso aliado, facilitando a criação de vínculos de referência positivos, que é um dos eixos sobre o qual os jovens se transformam, e o Surf, como actividade de risco controlado, permite retirar os jovens da sua zona de conforto, trazendo ao de cima as emoções que irão ser trabalhadas ao longo de cada intervenção.

Assente nesta resposta de campo, baseia-se a relação com a instituição acolhimento e/ou encarregado de educação: articulação em proximidade e reunião bi-anual. Esta relação é absolutamente fundamental para a implementação do trabalho terapêutico que procuramos realizar junto dos jovens. Encaramo-nos, simbolicamente, como uma extensão do trabalho que, todos os dias, estas equipas educativas e/ou encarregados de educação levam a cabo, permitindo fazer um trabalho em rede onde acreditamos estar também um dos nossos principais elementos diferenciadores.

Os nossos princípios

Conhece os nossos
surf therapists